Sem categoria

Construções verdes no setor residencial é tema de palestra na Smart Energy e GreenBuilding Brasil

O terceiro dia de palestras da Conferência Smart Energy e GreenBuilding Brasil, que está sendo realizada no Salão Principal do Cietep/Fiep, em Curitiba, teve como um dos destaques a sessão: “O promissor setor residencial de construções verdes”. A introdução da sessão foi feita pelo diretor executivo do Green Building Council Brasil, Felipe Faria, que deu um panorama geral sobre o assunto, seus avanços e conquistas, especialmente no setor residencial.

Na sequência, a arquiteta Agatha Carvalho, do GBC Brasil, falou sobre o  desenvolvimento do setor residencial e o crescimento do selo de construção sustentável “GBC Casa e Condomínio”. O objetivo do selo é aliar diversos elementos que privilegiam a saúde e o bem-estar dos moradores. Entre os principais itens  avaliados estão: implantação, uso eficiente da água, energia e atmosfera, materiais e recursos, entre outros.

A arquiteta explicou ainda como é feito o processo de certificação, seguindo um checklist rigoroso, que se dá desde o registro, passando pela verificação técnica do projeto, revisão e, por fim, a certificação, de fato. “Ao implementarmos o selo objetivamos impactar diretamente, e positivamente, nas mudanças climáticas, na saúde e bem-estar das pessoas, nos benefícios econômicos proporcionados por esses projetos, nos recursos hídricos e na biodiversidade”, salienta. Após o lançamento da certificação GBC Casa e Condomínio, no segundo semestre de 2017, até o momento, são 58 projetos registrados, sendo nove já certificados.

Já a professora Ana Rocha Melhado, da ProActive, falou sobre viabilidade econômica no mercado de construções sustentáveis baseados em conceitos acadêmicos utilizados para a concepção desses empreendimentos. A professora dividiu a palestra em seis cenários de oportunidades: Gestão de água (evitar perdas), saneamento básico, gestão de resíduos, mobilidade urbana, desigualdade social e energia. De acordo com a palestrante, o mercado imobiliário tem a oportunidade de melhorar todos estes aspectos, de aproximar as classes e diminuir diferenças. “Podemos incorporar essas tecnologias em todos os tipos de empreendimentos, de alto padrão aos mais populares, que começarão a ganhar volume a partir de agora”, afirma.

Em seguida, André Marin, diretor da Laguna, falou sobre a atuação da empresa em Curitiba e seu protagonismo nas certificações em empreendimentos comerciais em toda a cidade.

Também esteve presente na sessão o engenheiro Marlus Doria, da MDGP, que explanou sobre o conceito de sustentabilidade nas construções, diminuição dos resíduos e o que isso impacta no todo, no meio ambiente e na sociedade. Alfredo Neto, da G7 Realty, completou a programação com uma apresentação do portfólio de empreendimentos executados pela empresa e que receberam a certificação na cidade de Curitiba.

Leave a Reply

catorze − treze =

5 a 7 de Novembro

SALÃO PRINCIPAL DE EVENTOS DA FIEP
Av. Com. Franco, 1341
Jardim Botânico, Curitiba – PR
80215-090